Entrevistas » Alexandre Maia
Belo Horizonte - MG
Em 16 de janeiro 2012

Como se interessou pela tatuagem?

Meu primeiro contato foi aos 13 anos através de um conhecido que tinha algumas tatuagens feitas por ele mesmo com linha, agulha e nanquim. Aos 14 anos, conheci um amigo de Itaúna, interior de Minas Gerais, ele tinhas algumas tatuagens também feitas por ele mesmo, pedi a ele pra fazer em mim, observei como ele tinha feito então voltei pra casa em Florestal e comecei a me tatuar assim como alguns amigos.

Como era sua primeira maquina?

Em Betim com 16 anos, conheci a primeira maquina de tattoo, ela era feita com um motor de toca discos e caneta nanquim. A partir disso, tive a idéia de fazer uma maquina com motor de secador de cabelo. Essa foi minha primeira máquina! (risos). Em 1996, em Brasília ganhei minha primeira maquina profissional do JJ (com bobina).

Influências?

Mauricio Teodoro, Junior Rodrigo Melo que atualmente trabalha em Nova Iorque, Paul Booth, Horiyoshi e Filip Leu.

Estilo preferido?

Tatuagem oriental , mais faço todos estilos.

Qual é o estilo mais procurado entre seus clientes atualmente?

Oriental.

Quanto tempo tatuou sem estúdio próprio?

Antes de ter meu próprio estúdio trabalhei na cidade Betim, Brasília e montei meu primeiro estúdio em Betim.
Depois tatuei três anos na loja Skin Artes Tattoo, em Belo Horizonte, onde atualmente tenho meu estúdio há 12 anos.
Você já participou e destacou em várias convenções de tatuagem pelo Brasil. Fale um pouco sobre as convenções de tatuagem.

Fui a primeira vez na Tattoo Tour em 1997, Rio de Janeiro, não participei, fui apenas conhecer grandes tatuadores do Brasil. Me impressionei com trabalhos de artistas como Mauricio Teodoro, Luke Atkinson e Zé Linares. Após esse evento, participei de várias convenções no Brasil que me renderam vinte e um prêmios.

Além disso, fazer novas amizades e trocar informações com outros artistas, foram fatores essenciais para minha evolução e reconhecimento no meio da tatuagem.

Quanto ao papel das convenções de tatuagem, acredito que elas tenham um papel importante, que é reduzir o preconceito que ainda existe.

Agradecimentos?
Agradecimento Carol minha esposa e sua família , Fib de Brasília que me presenteou com minha primeira maquina de tattoo profissional Joubert alta voltagem DF, Reinaldo body piercing (vulgo) guerreiro, Cintya Paulino, Catarina Paulino, Andre e Andrezinho (New Look Tattoo), Cacá, Taioba, Snoopy Tattoo (SP), André Guerra, Leo Cansado, Edinho Freitas e a todos que confiam no meu trabalho.

 




Últimas entrevistas

Postado em 12 de setembro

Christian Tibiriça

Santos / São Paulo

 
Postado em 28 de agosto

Horiyoshi III

Japão

 
Postado em 15 de agosto

Diego Mickey

Queensland - Austrália